quinta-feira, junho 30, 2005

Que bela ventania!

E assim foi hoje aprovada a lei em Espanha! De lá virão certamente bons casamentos! É o primeiro país onde heterossexuais e homossexuais têm verdadeiramente os mesmos direitos legais, com direito a adopção e tudo.

Nós continuamos a fazer o enxoval.

Olé!!! Mira, nózotras tiambien quiriemos quiazar! Olé!

No Sapo.pt estão a fazer uma sondagem de opinião sobre esta matéria.
"Em Portugal também devia ser aprovado o casamento entre homossexuais?
Vão lá dar um clique.

|

quarta-feira, junho 29, 2005

O pesadelo do sucesso

Não posso queixar-me de falta de sucesso profissional.
Embora já trabalhe há algum tempo nesta área, tenho apenas este posto de trabalho há dois anos. E desde aí tem sido uma ascensão louca!
Tudo começou no início do ano quando fui nomeada consecutivamente directora de três sectores diferentes. Acumulei assim os três títulos e as três funções.
Mais tarde, quando lembrei a presidência que nos dias de hoje podemos comunicar com o exterior de forma eficaz rápida e quase sem custos através da Internet, a ideia foi tida como óptima e rapidamente me delegaram a responsabilidade da criação de um site da empresa, do qual também seria eu a fazer a manutenção e as actualizações, tarefas que realizei em tempo recorde e com muitos elogios.
Já em Abril, o presidente chamou-me ao seu gabinete, e informou-me que iria nomear-me para mais um cargo de grande peso e com responsabilidades a nível nacional! E assim foi.
Hoje fui eleita, por unanimidade dos membros da assembleia, para mais dois cargos de coordenação. Ganhei, assim, assento no órgão de maior importância desta empresa.

À noite sonho acordada que não sou professora e que o que contei atrás (e que é a pura da verdade) me tinha acontecido numa realidade diferente. Realmente, bastou trocar a palavra escola por empresa para sentir a diferença.
Na verdade, o reconhecimento do meu mérito teve os seguintes efeitos na minha carreira profissional:
-trabalho mais horas e não ganho mais por isso;
-tenho mais responsabilidades e nem as posso recusar;
-tenho mais stress e nem vejo mais um cêntimo;
-este ano não vou poder gozar os dias de férias a que tenho direito e só vou poder sair de Lisboa durante uma semana durante Agosto e a opinião pública acha que eu sou uma preguiçosa;
-ganho exactamente a mesma porcaria há não sei quanto tempo e agora, para melhorar, vou ter a progressão na carreira congelada durante anos.
-Apesar do sucesso e de ser efectiva, corro o risco de ser recambiada sabe-se lá para que escola, se não houver horário para mim.

Depois adormeço e o sonho passa a um pesadelo recorrente: alguém grita comigo: “Eu sei que tens regalias! Mostra-mas já!” e eu abro uma caixa de lata que tenho nas mãos e está vazia! Depois, de repente, a sala transforma-se num ringue de boxe, entra a mãe do Fábio Ruben com um tijolo na mão e eu acordo a gritar.

|

domingo, junho 26, 2005

A Marcha e a TV

Estivemos na Marcha! Depois seguiu-se o Arraial e foi uma festarola!
Hoje, à hora do almoço, ligámos a televisão na RTP e o telejornal começou. Queríamos ver cenas da marcha onde nos manifestámos pela vontade de ver a constituição cumprida e a homofobia vencida.
Esperámos. Primeiro as notícias políticas nacionais. A marcha é política e foi cá, mas se calhar fica para de pois...
Depois notícias internacionais. Nada. Mete-se o desporto e é rally para aqui e saltos de trampolim para o outro lado. E nada.
Foi então que eu me lembrei: Os assuntos dos homossexuais não são coisas de interesse prioritário para Portugal! Eu já me tinha esquecido! E no preciso momento em que eu me lembrava desta realidade começa a ser transmitida uma notícia, essa sim, fundamental para o povo português: as férias Luis Filipe Vieira, presidente do Benfica, em Cabo Verde!
Depois ainda fiquei a saber que Rui Veloso já é cavaleiro da Confraria do Vinho do Porto e que a temperatura vai subir.
Constituição, democracia, direitos iguais, liberdades, opressão, perseguição, discriminação... ainda pensei ver a marcha e estes seus temas tratado na última rubrica do telejornal, normalmente destinada aos petits faits divers, aos espectáculos e às situações cómicas mas nem isso. O apresentador disse: este foi o telejornal, tenha um bom resto de fim-de-semana! e mais nada!
E eu com medo que o Fábio Ruben gritásse durante o almoço de domingo enquanto a família vê a TV: "Óh mãe óh mãe aquela ali no meio dos paneleiros é a minha stôra! Hiiii é fufa!!"
Por vezes sou tão naïf.

|

terça-feira, junho 21, 2005

Feliz Verão Para Tod@s!

Image hosted by Photobucket.com
(Eu queria fazer um post sobre o que significa ser professor em Portugal mas o médico disse para eu tomar os comprimidos e ocupar-me de coisas boas e divertidas. Assim resolvi falar do Verão através de um puzzle infantil. Acho que estou a cumprir com rigor a terapia.)

|

quinta-feira, junho 09, 2005

dois temas: homossexualidade e golfe

A revista Visão tem sido ultimamente prolífera em artigos sobre homossexualidade. Há duas semanas saiu um artigo bastante extenso, onde até foi referido o nosso condomínio (a blogayesfera) com algumas referências particulares a certos vizinhos e vizinhas.

Pois não é que alguns dos leitores ficaram abalados!? Escreveram assim para o espaço que lhes é destinado (Correio do Leitor) as seguintes emoções:

”Mais um artigo sobre a questão da homossexualidade (V638), como se se tratasse de tema de importância vital na vida dos portugueses. Desta vez com fotografias pouco dignas, desrespeitando a sensibilidade da maioria, com o dinheiro de quem compra. Vai contra os princípios mais elementares da condição humana. A homossexualidade, na esmagadora maioria dos casos, é um distúrbio comportamental que contraria as mais elementares regras da natureza”José M. R. Silva

”Muito me têm aborrecido as sucessivas notícias passando para o leitor a impressão de tratar-se de uma realidade normal. Este tipo de notícias sem juízo crítico produz os efeitos que o poderoso lóbi gay deseja.”José Santos

”Embora perceba que a revista tem de informar sobre a realidade dos nossos dias, não aceito que artigos como este entrem com o apoio financeiro em minha casa. Protesto como assinante e como português.”Hugo Gualdino


A Label leu a revista à hora do almoço e ficou mal disposta e eu também tive de tomar um chá.

É depois deste género de coisas que me dá vontade de falar com aquelas pessoas que dizem não entender porque falamos de discriminação e que afirmam que nós é que nos fazemos de vítimas.

Vou impor-me!
Assim que houver uma reportagem na Visão sobre golfe também escrevo para lá. É que na esmagadora maioria dos casos, o golfe é resultado de um distúrbio económico que contraria as mais elementares regras da natureza financeira das famílias portuguesas!
E mais: como se a questão do golfe se tratasse de tema de importância vital na vida dos portugueses! Aposto que até serão publicadas fotografias pouco dignas, desrespeitando a sensibilidade da maioria, porque diga-se em abono da verdade, aquelas calcinhas de risca e o sapatinho...
E quando fizerem uma reportagem sobre sushi e sashimi esperem por mim! Ficarei indignada! Onde é que já se viu fazerem informação sem juízo crítico e darem a entender que peixe crú é uma coisa natural! Informação imparcial e rigorosa à custa do meu dinheiro não!!! Não contem com isso!

|

domingo, junho 05, 2005

The L Word: Season 3

Já está disponível a apresentação do genérico da 3ª temporada! E tem caras nossas conhecidas!
Podem vê-la e ouvi-la aqui!
(para ver este filme é preciso ter o Quicktime player instalado. Podem ir buscá-lo aqui)

|

quarta-feira, junho 01, 2005

...gloriosa EDP gloriosa E D P!...

E o que é que acontece quando um Inverno é frio e não se comunica durante um ano inteiro a leitura dos contadores?
Alguém viu por aí os meus Xanax?
(Sim, a Tica já mudou de penteado há uns tempos. Não, eu não mudei de penteado, é mesmo electricidade estática)

|